Nasa migra de Windows para Linux

Migração foi realizada em busca de um sistema mais estável e confiável

Embora o Linux já fosse utilizado pela ISS (International Space Station) há bastante tempo, a migração dos computadores portáteis dos astronautas, de Windows para Debian, é uma mudança de paradigma bastante relevante. Estima-se que, atualmente, mais de 95% dos supercomputadores do mundo utilizem Linux, mas uma migração em desktops é sempre uma notícia animadora, uma vez que este é um campo ainda sob domínio do Windows.

Além disso, o Linux será o sistema por trás do robô Robonaut (R2) – foto abaixo:

 

 

O Robonaut, que parece um projeto de ficção científica, será o primeiro robô humanóide no espaço, responsabilizando-se por tarefas perigosas e tediosas para os austronautas. O Linux destaca-se pela sua flexibilidade, “de supercomputadores, passando por desktops, ou mesmo robôs, a NASA está descobrindo que o Linux é a resposta”.

Confira outras  5 utilizações extremamente interessantes do Linux:

  1. Acelerador de partículas CERN
  2. Celulares e Tablets Android
  3. Servidores do Google e do Facebook
  4. Trens de alta velocidade japoneses
  5. Bolsa de Valores de Nova York

 

Fontes: 
http://www.zdnet.com/to-the-space-station-and-beyond-with-linux-7000014958/
http://noticias.terra.com.br/ciencia/espaco/nasa-aborta-a-missao-windows-astronautas-usarao-o-linux,f389ad53cf98e310VgnVCM20000099cceb0aRCRD.html