GNOME 3.8 traz modo clássico de volta por meio de extensões

Na semana passada foi lançado o GNOME 3.8. Uma das novidades mais desejadas é o modo clássico, que de certa forma está de volta:

Ele não traz uma versão antiga nem uma compilação à parte dos programas responsáveis pela interface. O modo clássico no GNOME 3.8 usa um conjunto de extensões do GNOME Shell para mudar o comportamento do sistema, imitando o posicionamento dos elementos e ferramentas disponíveis no GNOME 2.x.

Como se vê há uma barra de menu tradicional no topo, botões minimizar e maximizar/restaurar e a barra de tarefas na parte inferior da tela. Esse modo clássico ainda é um GNOME 3.x com tudo o que tem direito, funcionando com toda sua infraestrutura atual. Se o único motivo pelo qual você recusou o GNOME 3.x foi o visual, vale a pena reconsiderá-lo agora.

Entre outros recursos desta versão, destacam-se:

  •     Lançador de apps atualizado, tornando mais fácil encontrar os aplicativos favoritos
  •     Busca aprimorada, trazendo mais controles para os resultados
  •     Novas configurações de privacidade, incluindo opções para limpar a lixeira e arquivos temporários, desativar o histórico, etc:
  •     Configurações de privacidade
  •     Melhorias na renderização das animações, tornando o visual mais suave
  •     Novo relógio com opção de visualização de horas em várias regiões

Alguns detalhes leves na interface foram retrabalhados, tornando o conjunto todo mais elegante:

A melhor forma para atualizá-lo é aguardar a disponibilização dos pacotes oficiais da sua distro.

Deixe uma resposta