LXDE-Qt será fundido ao Razor

Há algumas semanas foi divulgado o trabalho inicial no LXDE-Qt, uma versão do ambiente de trabalho LXDE feito em Qt. Inicialmente feito como uma alternativa, a ideia dos desenvolvedores é torná-lo a principal versão do ambiente a médio e longo prazos. O LXDE tradicional baseado em GTK+ será mantido por mais um tempo, mas está condenado ao abandono.

lxde-qt.png.500x375.auto

No port para Qt algumas partes do Razor-Qt foram aproveitadas, incluindo o sistema de configurações. Em vez de dividir esforços em dois projetos independentes os desenvolvedores decidiram se unir: o Razor-Qt e o LXDE-Qt farão parte de um mesmo projeto.

Isso será bom para o resultado final, já que existirão mais desenvolvedores focados no ambiente. Para o futuro próximo a versão GTK do LXDE será mantida, inclusive com migrações de recursos eventualmente implementados no LXDE-Qt, mas em algum momento ela será declarada como morta.

A ideia é pegar os melhores componentes do Razor e LXDE e inclui-los todos no LXDE-Qt. Outros componentes serão portados do código fonte em GTK ou reescritos do zero, dependendo da disponibilidade e necessidades dos produtores. No final o ambiente de trabalho pretenderá oferecer a melhor experiência com o código mais limpo possível.

Apesar de pouco utilizado quando comparado aos ambientes grandes (KDE, Gnome, Unity…) o LXDE tem uma base bastante fiel de usuários, especialmente pela sua simplicidade e “leveza”. A versão em Qt fica um pouco mais “pesada” do que a atual em GTK, mas há de se considerar que a migração para GTK+ 3.x também aumentaria um pouco o uso de recursos.

Deixe uma resposta