Ubuntu 13.10 já deverá vir com o servidor gráfico Mir

O Mir, servidor gráfico da Canonical, virá por padrão já no Ubuntu 13.10. O substituto do servidor gráfico X será a base para rodar o Unity, e suas peculiaridades técnicas favorecem a execução multiplataforma que a Canonical tanto vem buscando: a mesma base de código equipará o Ubuntu nos desktops, tablets, smartphones e TVs.

A ideia é ter o Mir pronto pra valer no Ubuntu 14.04 LTS, a ser lançado no ano que vem. Na versão 13.10 a inclusão do Mir por padrão permitirá que ele seja usado em ambiente de produção em vários casos, antecipando a migração.

A princípio o Mir ficará ativo ao usar drivers gráficos open source, e uma camada intermediária XMir permitirá rodar os ambientes desktop atuais feitos para o X sem modificações (incluindo o Unity, KDE, etc). A Canonical espera que o Mir seja usado completamente (sem o X) no Ubuntu 14.04. Até lá espera-se que os drivers proprietários dos principais fabricantes já ofereçam suporte ao seu servidor gráfico.

No Ubuntu 13.10 com drivers gráficos proprietários o ambiente gráfico rodará em modo fallback sob o XServer tradicional.

O Kubuntu, distro patrocinada pela Canonical com o KDE, não virá com o Mir e pelo visto nem o XMir. O pessoal do KDE privilegia o Wayland, não devendo ceder para manter compatibilidade com o Mir. Aparentement a única distro realmente disposta a ficar com o Mir é o Ubuntu, embora provavelmente nada impedirá outras de seguirem o modelo no futuro se o servidor for bem aceito, já que o projeto é open source.

Deixe uma resposta